Política em Destaque

[PolíticaTOP][bleft]

Negócios em Destaque

[NegóciosTOP][grids]

Mulher adorna jardim com 10,000 luzes de Natal em protesto contra uma vizinha homofóbica

.


Esta última eleição nos Estados Unidos deixou o país mais dividido do que alguma vez esteve, e levou também a uma vaga de crimes de ódio contra as minorias presentes na América.Quando Lexi Magnusson descobriu que os seus novos vizinhos tinham uma perspectiva intolerante perante a comunidade LGBT, não conseguiu ficar parada. Lexi legendou a sua fotografia com: “Os nossos novos vizinhos são intolerantes. Como a agressão é ilegal, decidi ser passivo-agressiva. 10,000 luzes mais tarde.”

Ao pensar que Lexi tinha os mesmos preconceitos que ela, a vizinha contou-lhe como se sentira horrorizada quando uma rapariga recusou ir com o seu filho ao baile de finalistas, pois já ia com a sua namorada. O liceu também autorizou a realização de uma assembleia sobre pessoas transgéneras, levada a cabo por um estudante transgénero que queria falar de como é a realidade de viver sendo transgénero.

Isto, mais a autorização da escola de deixar casais lésbicos irem ao baile de finalistas, foi demais para a vizinha de Lexi, que se mudou para Washington para “proteger os seus filhos”.

Com muita força de vontade, Lexi permaneceu calma e reagiu da melhor maneira possível: com luzes de Natal. “Eu já fui Mórmon. Eu conheço o ponto de vista dela. Se eu tivesse gritado, teria apenas validado a sua opinião e a falsa crença de que a comunidade LGBT e os seus aliados, tal como as pessoas que deixaram a igreja Mórmon, são pessoas agressivas e intolerantes para com as perspectivas dos outros. Eu odeio essa linha de pensamento – mas sabia que se ela estava disposta a mudar de casa para os filhos não interagirem com homossexuais, não haveria nada que pudesse dizer que iria mudar a sua opinião.”

Mesmo querendo falar melhor com a vizinha, Lexi sabia que nada iria resultar. Com o resultado das eleições presidenciais, o peso dos votos das pessoas que também têm este ponto de vista degenerativo perante a comunidade LGBT fez-se sentir. Lexi afirma que a colocação das luzes de Natal imitando a bandeira LGBT não foi apenas um protesto contra a sua vizinha, mas também um sinal mais forte de solidariedade para com esta comunidade. 

Sem comentários :


Tecnologia em Destaque

[TecnologiaTOP][list]

Economia em Destaque

[EconomiaTOP][bsummary]

Crime em Destaque

[CrimeTOP][twocolumns]